Conferência “Por Mais Comboio…” Impacto do comboio no bem-estar das vilas e cidades – 13-01-2018

Conferência “Por Mais Comboio…” Impacto do comboio no bem-estar das vilas e cidades – 13-01-2018

  • Post Author:
  • Post Category:Notícias

Conferência “Por Mais Comboio…” – Impacto do comboio no bem-estar das vilas e cidades, dia 13 de janeiro 2018

O aparecimento do transporte ferroviário foi fundamental para o transporte de pessoas e mercadorias. Através do comboio as populações conseguiram estar ligadas a regiões e países, que antes se encontravam isolados. Este meio de transporte tornou-se num importante fator de organização do espaço económico e demográfico, levando ao aparecimento de vilas e cidades, ao longo da extensão ferroviária, e alargamento de outras.

Um marco importante para o Norte de Portugal é a Linha do Douro. Este traçado foi inaugurado a 30 de julho de 1875, contando com 160km de extensão. Na sua construção foi chamado de “caminho-de-ferro impossível” e, infelizmente, esta designação continua atual.

As obras de modernização da via-férrea entre Caíde e Marco de Canaveses estão novamente paradas, devido à incapacidade do empreiteiro em concluir os trabalhos.

Segundo fonte da Infraestruturas de Portugal “está a desenvolver-se a reformulação do projeto para posterior relançamento de uma empreitada com caráter urgente. Está também já em curso o projeto da RIV (Renovação Integral da Via) do mesmo troço tendo em vista a sua execução, numa empreitada única, em simultâneo com a conclusão dos trabalhos nos túneis e da eletrificação. Ambos os projetos estarão concluídos durante o mês de outubro, prevendo-se que o processo de contratação do novo empreiteiro possa ser lançado no início do mês de novembro”.

Para quando a finalização da obra? E que expectativas se concretizarão após eletrificação? É o que pretendemos clarificar com a Conferência sobre o Tema” Por mais comboio”, a realizar no dia 13 de janeiro, em Vila Meã, às 10h00.

Inscrição – https://goo.gl/forms/BsxyqheKBBACwTy92
Contactos: 255 735 050 / aevilamea@gmail.com
Participação gratuita. Contudo, necessita de inscrição até ao dia 8 de janeiro.